POKEMON

POKEMON

segunda-feira, 4 de julho de 2011

PERSONAGENS

Ash Ketchum é conhecido por ser o protagonista do anime e o personagem humano mais conhecido por fãs da série. Seu nome japonês é uma homenagem ao criador da sérieSatoshi Tajiri. Seu melhor amigo e Pokémon é Pikachu e os dois nunca se separam. Ash é nativo da Cidade de Pallet. É determinado, corajoso, líder, às vezes preguiçoso e também não sabido das coisas ao seu redor. Ele começou a sua jornada como um treinador inexperiente, e hoje é um treinador muito mais forte que antigamente. Ash nasceu na cidade de Palett na região de Kanto, e é um garoto que luta para se tornar o maior treinador pokémon. Seu objetivo é ser um Mestre Pokémon, e por isso decidiu começar sua viagem em busca deste título. Para catalogar os monstros, ele possui a PokéDex (PokéAgenda na dublagem), um computador de bolso que contém todas as informações sobre os Pokémon da região onde foi programado. Enquanto viaja pelas diversas cidades de uma região para cumprir seu objetivo, Ash tem a oportunidade de capturar novos Pokémon, treiná-los para fortalecê-los e ajudar a preencher a PokéDex com todos os Pokémon conhecidos. Além disso, ele eventualmente enfrenta seus rivais em combate a Equipe Rocket, uma espécie de "máfia" especializada em roubar Pokémon poderosos e vendê-los no mercado negro ou usá-los em benefício próprio. Ash também viaja com 3 meninas até a atual saga: Misty/Kasumi, May/Haruka e Dawn/hikari Quando está viajando, Ash pode carregar até 6 pokémons consigo de cada vez, mas pode armazenar mais no laboratório do Professor Carvalho, trocando-os pelos que carrega de acordo com a necessidade. Balanceando sua equipe, Ash busca derrotar todo tipo de inimigo. Ele sempre carrega consigo seu melhor amigo Pikachu. Por ser leal, justo e determinado, Ash teve o privilégio de ver alguns dos Pokémons legendários. Alguns dizem que, pelo fato de Ash ver o Ho-oh mais vezes que qualquer um, o Treinador tem uma ligação com o Pokémon arco-íris (Categoria da PokéDex). O único parente de Ash que se vê no anime, mangá e games é a sua mãe, Delia Ketchum (Hanako, no Japão). Delia é uma excelente cozinheira e Ash adora a comida que ela faz. É uma mãe muito protetora e costuma deixar o seu filho envergonhado na frente dos amigos. Delia possui um Mr. Mime apelidado de Mimey (Bari-chan, no Japão) e vive na cidade de Pallet, sozinha.

Misty é natural da Cidade de Cerulean, passando depois a ser líder do ginásio desta mesma cidade. Ela é uma amiga que Ash Ketchum conheceu perto da Cidade de Pallet, pouco tempo depois de o mesmo lhe ter destruído a bicicleta nova que possuía (o mesmo aconteceu com May e Dawn). Ambos seguiam a aventura de se tornarem mestres de pokémons, mas ela teve que voltar para Cerulean no fim da saga Master Quest e cuidar do ginásio, pois sua irmãs (As Irmãs Sensacionais) estavam para viajar pelo mundo. Mesmo depois de elas voltarem, Misty continuou a cuidar do Ginásio, pois suas irmãs cuidavam muito mal e ela resolveu ficar. No anime ela demonstra ter criado profundos sentimentos maiores que uma simples amizade pelo protagonista da série. Além de suas irmãs voltarem no ginásio, no dia em que teve que dar adeus ao seu Togepidepois de evoluir, ela tem ido ao laboratório do Professor Carvalho para poder ajudar a cuidar de outros pokémons para depois voltar ao ginásio.







Brock é um dos protagonistas do anime Pokémon e o melhor amigo humano de Ash. Brock era o líder de ginásio de Pewter até ser derrotado por Ash. Então ele decidiu se juntar ao garoto em suas aventuras pokémon com o objetivo de se tornar o maior criador pokémon do mundo. Durante as suas viagens ele anota tudo sobre criação de Pokémon em um caderninho. Na série ele possui um defeito por se apaixonar por mulheres bonitas. Esse apego faz com que ele fique como assistente da atraente Prof. Ivy, durante a jornada das Ilhas Laranja. Uma das características marcantes dele é sua apegação por mulheres, especialmente pelasEnfermeiras Joy e Policiais Jenny. A cada série, antes que possa ter um relacionamento maior, alguém interrompe. Na série original, Misty sempre puxava sua orelha, que foi seguido por Max na série Advance e é picado por seu Croagunk na série Diamond & Pearl.




Gary Carvalho é o neto do famoso Prof° Carvalho, Gary no começo da série era um garoto mimado e convencido, que se achava o melhor treinador de todos. Ele acreditava saber tudo sobre Pokémons pelo simples fato de ser neto do Prof. Carvalho. Ele ama mostrar o quanto sabe para qualquer pessoa que possa ouvir e humilhar Ash. Ele só descobre que isso não é tudo quando é derrotado nas oitavas de final da Liga Índigo. Após isso, ele muda um pouco seu modo de agir, se colocando no seu lugar e treinando mais rigorosamente. Com essa, postura ele chega até as finais da Liga Johto, mas é eliminado por Ash. Com a derrota, Gary acaba reconhecendo que Ash é um verdadeiro treinador. Enquanto Ash viajava para a Liga Laranja, Gary tentava descobrir mais coisas sobre Pokémons, ao invés de capturá-los. Pode-se considerar que Gary tenha participado de um torneio também e ganhado algum troféu, pois ele não se surpreende quando Ash joga em sua cara que foi campeão de um torneio nas Ilhas Laranja. Quando Ash volta para Pallet, ele descobre que Gary havia virado uma pessoa mais humilde e agora pesquisava sobre Pokémons. O Pokémon inicial de Gary foi um Squirtle que ganhou do seu avô, que conseguiu evoluir até a sua forma final Blastoise. Durante a primeira temporada Gary aparece em vários episódios, sempre tentando se mostrar melhor que Ash. Quando Ash começou sua viagem para Hoenn, Gary decidiu largar seu atual sonho de capturar Pokémons, para passar a estuda-los, como seu avô. Sua última aparição foi no Pokémon Chronicles, onde ele e seus companheiros de pesquisa haviam achado um fóssil de Aerodactyl, que foi logo clonado. Ao proteger o Aerodactyl da Equipe Rocket, Gary e ele ficaram amigos e agora o Aerodactyl voa livre em Saida Island. Gary foi baseado no Blue (ou Green no Japão), um personagem dos jogos de Pokémon. Nos jogos Azul, Vermelho e outros, Blue é o rival do personagem que logo viria a ser Ash Ketchum. Seu nome em Japonês deriva de Shigeru Miyamoto, o criador de Mario, do qual Satoshi Tajiri, o criador de Pokémon, se inspirou para fazer o jogo. Dar o nome de Ash vindo de Satoshi, e Gary vindo de Shigeru, servia para mostrar a rivalidade entre os jogos de Mario e de Pokémon, assim como a rivalidade de Ash e Gary.


Ritchie 
Nome japonês: Hiroshi 
Terra Natal: Cidade Frodomar na região Kanto. 
Pokémons: Pikachu, Charmander, Butterfree, Pupitar e Taillow. Ritchie é um jovem treinador Pokémon de Kanto. 
Conheceu Ash quando entrou na competição da Liga Pokémon de Índigo e depois disso os dois se tornaram grandes amigos e também rivais. Ele e Ash se enfrentaram durante a Liga Pokémon, em uma batalha onde Ritchie saiu vencedor graças ao Charizard de Ash não obedecer as ordens de seu treinador. Depois disso, Ritchie encontrou Ash em Johto, quando juntos lutaram para salvar o lendário Pokémon Lugia e seu bebê do ambicioso Namba, da Equipe Rocket. Ele também aparece em três episódios de Pokémon Chronicles, Oaknapped, Celebi and Joy e The Search for the Legend.




Harrison
Nome Japonês:
Terra Natal: Littleroot Town na região Hoenn. 
Pokémons: Blaziken, Kecleon, Sneasel, Hypno, Steelix, Houndoom e Miltank. Harrison é um treinador que foi rival de Ash na Liga Johto.
Veio da região de Hoenn, mas foi para Johto para competir no campeonato. O seu Pokémon inicial foi um Torchic dado pelo Professor Birch. No episódio Sneasel and the Sacred Fire, Harrison ajudou Ash a recuperar a tocha da Liga Johto, que estava sendo guardada por um Sneasel selvagem. O Sneasel foi derrotado e Harrison aproveitou para capturá-lo. Harrison é um treinador muito experiente que veio de Hoenn para disputar a liga Johto. Ele é calmo e sempre disposto a ajudar. Ele teve sua experiência em Hoenn, veio para Johto para ver se era um bom treinador. Ele usou vários pokémons de Johto na luta contra Ash, mas não deixou de usar seus pokémons de Hoenn. Harrison conheceu Ash na tentativa de capturar Sneasel, desde então, se tornaram amigos. Nunca deixou de usar Sneasel em suas batalhas. Seu pokémon mais forte é o Blaziken, que foi seu inicial. Ele conseguiu derrotar o Charizard do Ash usando o Blaziken, mesmo possuindo a desvantagem de lutador a voador. Depois de derrotar Ash, perdeu na outra disputa. Então, decidiu fazer sua jornada em Kanto e participar da liga no Planalto Índigo.

Macey 
Terra Natal: Cherrygrove City na região Johto.
Pokémon: Quilava, Vulpix, Magcargo, Electabuzz e Starmie. 
Macey é uma menina que foi rival de Ash na Liga Johto. Macey é especialista em Pokémon tipo fogo, mas mantém outros tipos em seu time para balanceá-lo. Ela apareceu na frente de Ash e o desafiou para uma batalha Pokémon antes da batalha oficial da Liga para os dois se conhecerem melhor, mas aí a Equipe Rocket interfere na batalha e rouba o Vulpix de Macey e o Pikachu de Ash. Ash derrota a Equipe Rocket e salva o Vulpix de Macey. Ela acaba se apaixonando por Ash, mas ele não percebe. Depois disso, Ash batalha contra Macey e a vence. Depois da batalha contra Ash, o Slugma de Macey evolui para Magcargo e ela vai mostrar para Ash o seu novo Pokémon. Uma menina que adora os pokémons de fogo. Disputou a 1ª fase da liga Johto com Ash e Jackson. Perdeu pra Ash, ganhou de Jackson. No começo parecia ter se apaixonado por Ash. Sua estratégia de luta é enganar o adversário: enquanto todos pensam que ela só tem pokémons de fogo, ela aproveita para usar um tipo elétrico, para poder ganhar do adversário que pensa que vai ganhar só com tipo água. Ash percebeu isso e trouxe Phanpy para não ser afetado. Depois da luta, seu Slugma evoluiu e ela diz que é por amor a Ash. Quando foi lutar contra Jackson, mostrou ter também um tipo água. No grupo desses 3, o Ash conseguiu passar. Macey só ficou numa posição melhor do que a de Jackson.

Morrison 
Terra Natal: Cidade de Verdanturf Town na região Hoenn. 
Pokémons: Swampert, Metang, Gligar, Girafarig, Growlithe e Steelix. 
É um garoto gordinho vestido de samurai foi rival de Ash na Liga Hoenn, seu nome em japonês é Masamune. Seu nome faz uma referência àMasamune, um homem que foi conhecido como o maior ferreiro de espadas do Japão. Morrison e Ash ficaram muito amigos, e quando Morrison precisou enfrentar o seu amigo na Liga Hoenn, quase desistiu, mas Ash deu forças para ele continuar lutando e não desistir. Morrison é um treinador de pokémon que Ash encontrou enquanto ele estava treinado para a liga. Ele vem da cidade de Verdanturf, podemos dizer que ele é comilão (que Snorlax!). O legal é que ele tem uma das insígneas diferente das que o Ash tem. Ash e Morrison se tornaram bons amigos, mas quando lutaram um contra o outro na liga, Morrison não conseguiu pôr seu coração na batalha. Ash o encorajou a colocar seu coração na luta e batalhar dando o melhor de si. Ele tem um pokémon muito raro: Beldum, que evoluiu durante a liga. Como o golpe básico do Beldum causa dano também a ele mesmo, Morrison teve lutas difíceis, até que ele evoluiu e aprendeu golpes psíquicos.

Tyson 
Terra Natal: Cidade de Mauville City na região Hoenn. 
Pokémons: Meowth, Metagross, Sceptile, Donphan, hariyama, staraptor e Shiftry.
Também era rival de Ash na Liga Hoenn, e tinha um Meowth vestido como o gato de botas. Esse Meowth conseguiu derrotar o Pikachu de Ash. Seus outros Pokémon eram Metagross, Sceptile, Donphan, hariyama e Shiftry. Tyson é da cidade de Mauville da região de Hoenn e foi campeão da Liga Hoenn. Tyson é um grande treinador, mora na cidade visinha a de Morrison, em Mauville. Foi um treinador durante anos, tem uma equipe bem forte, mas nem por isso ele é arrogante, ele reconhece que sua força e experiência estão nos pokémons. Ele chegou na liga da cidade de EverGrande, conheceu Ash e já se tornaram amigos. É determinado e leva a sério suas batalhas pokémon, agora está continuando sua jornada em outro continente. Seu maior feito foi ter resgatado um Meowth de botas, um de seus pokémons mais fortes (e este em homenagem a fábula gato de botas).


Robert
É um coordenador pokémon famoso que participou dos concursos pokémon em Hoenn. É bastante habilidoso e experiente, e participou do Grande Festival de Hoenn, junto com May, Drew e Harley. Chegou às finais e ganhou o Grande Festival, derrotando Drew. Foi com a ajuda e os conselhos de Robert que o Snorunt de Ash evoluiu para Glalie, passando a contralar o seu raio de gelo. Nota-se que é um tipo de pessoa amigável até mesmo com os pokémons. De acordo com o que Drew disse, logo após ter vencido o Grande Festival de Hoenn, Robert começou a treinar para o próximo.










Solidad 
Nome Japonês: Saori
É uma coordenadora Pokémon de Pewter City. Soledad é uma coordenadora pokémon de Kanto. Na primeira vez que Drew participou de um concurso pokémon, foi derrotado facilmente por Soledad e chorou por causa disso. Mas desde então eles passaram a ser amigos. Ela é muito gentil, ajuda os outros com estratégias e cumprimentando quando fazem um bom trabalho. Ela conseguiu participar do Grande Festival de Kanto, onde chegou às finais da competição, vencendo o torneio. Antes de chegar às finais, enfrentou May, derrotando-a. Assim como Drew, May também chorou ao ser derrotada por Soledad. Soledad foi participar dos concursos em Johto ao mesmo tempo que May, Harley e Drew.








Todd Snap 
Ele é um fotógrafo de pokémons, sempre carrega uma máquina fotográfica consigo. Ele viaja através do mundo para fotografar pokémons em seu hábitat natural. Ele não gosta de pokémons que param para posar para suas fotos. Em Kanto, já conseguiu até tirar uma foto do pokémon extinto Aerodactyl. Ash o conheceu e ele até tirou uma foto de Pikachu. Mais tarde, eles se reencontram em Johto, com uma ajuda de Ash, consegue até tirar uma foto de Articuno. Suas fotos mais raras são mesmo essas, do Aerodactyl e do Articuno. No começo, era chamado apenas de Snap, mas recetemente foi chamado de Todd. Snap passou a ser o sobrenome de Todd. Ele tem até um jogo como protagonista: o Pokémon Snap.









Casey 
Casey é a menina que Ash encontra logo no começo de sua jornada em Johto. Ela escolheu o Chikorita com o Profº Elm em New Bark e que hoje é seu pokémon mais forte. Casey é torcedora do time de baseball dos Electabuzz e por isso adora pokémons amarelos listrados de preto. Ela ficou amiga de Ash e às vezes ambos têm rivalidades entre si. Uma prova disso foi quando se encontraram no concurso do National Park. Ash ganhou o concurso capturando um Beedrill, que resolveu entregar a Casey, já que ela gosta de pokémons listrados. Nesse episódio, seu Chikorita evoluiu. Mais para frente ela já aparece usando um Meganium, na sua tentativa de capturar um Elekid. Conseguiu, com a intenção de que um dia terá um Electabuzz. Em todas as suas aparições, ela está aí cantando o hino dos Electabuzz. Sua participação especial foi quando ajudou o Charizard medroso que era mascote do time dos Electabuzz. Atualmente anda por aí alternando entre os continentes Kanto e Johto em ligas.





Professor Carvalho
Se chama Samuel Carvalho e é um famoso pesquisador de pokémon apoiado por seu neto Gary, rival deAsh Ketchum. Ash pegou seu primeiro pokémon no mesmo dia que Gary e isso fez com que causasse uma pequena confusão no laboratório do Professor Carvalho. Professor Carvalho é bastante popular e além de ser pesquisador pokémon, é ele quem entrega os pokémon iniciantes aos treinadores. Ainda tem tempo de escrever poesias e de fazer um livro. Isso fez com que ganhasse um grande fã, Max, da região deHoenn. Vive na cidade de Pallet, é ele que dá aos treinadores iniciantes desta cidade os pokémons iniciais Charmander,Squirtle e Bulbasaur, e cuida dos pokémons deles. No anime, quando Professor Carvalho era um jovem treinador, possuia um Charmeleon. Ele conheceu o Pokémon lendário Celebienquanto o mesmo era caçado e foi pego pelos poderes de viajar no tempo de Celebi. No futuro, conheceu Ash, que lhe deu a idéia de criar a Pokédex. No presente, Professor Carvalho é um homem ancião. Sua roupa padrão é uma capa de laboratório branca em cima de uma camiseta vermelha e calças marrons. Sua personalidade é a de um cientista excêntrico, sempre focado no trabalho, mas muito inteligente. O professor mora e conduz suas pesquisas em um grande laboratório situado em Pallet. Suas tarefas incluem cuidar de pokémons que treinadores mandam para ele e ajudar treinadores novatos a começar sua jornada através do mundo com uma Pokédex. Não existem informações sobre sua família, a não ser por seu neto Gary, treinador pokémon e rival de Ash. A rivalidade entre Ash e Gary acaba quando Gary vira pesquisador, assim como a velha rivalidade entre Agatha e o Professor Carvalho. 

May: Decidiu acompanhar Ash por Hoenn e pela Batalha da Fronteira para participar dos concursos e ser uma coordenadora. Atualmente está disputando o Grande Festival de Kanto, com seus rivais Drew, Solidad e Harley. Sente um maior sentimento por Drew. May é a primeira amiga de Ash no continente Hoenn. Para variar, May conhece Ash depois que o Pikachu queima a bicicleta dela com um Choque do Trovão e por isso, ela decidiu por ela mesma e por Ash que eles dois viajarão juntos. Ela escolhe começar com um Tochic. May é uma garota meiga, doce, um tanto fresca, mas muito determinada! Tem um irmão mais novo chamado Max que segue jornada junto a ela. No começo, ela detestava os Pokémons e só aceitou se tornar uma treinadora como desculpa para viajar pelo mundo, que é a grande vontade dela, mas depois de andar com Ash ela descobre os encantos dos Pokémon e se apaixona por eles! Porém, ela segue um outro sonho diferente de seu companheiro: May não deseja ser uma treinadora como Ash, mas sim uma Coordenadora Pokémon, pessoa que participa dos Concursos Pokémon, e para sua felicidade, ela faz isso muito bem! May ficou entre os 8 melhores no Grande Festival de Hoenn e foi semi-finalista no Grande Festival de Kanto. Atualmente viaja sozinha participando dos Concursos Pokémon de Johto.

Dawn: Viajou com Ash por Sinnoh para lutar nos concursos e ser uma coordenadora como sua mãe. Seu maior amigo é um Piplup, que foi seu primeiro pokémon e tem uma paixão profunda por Ash. Dawn é uma garota de bem com a vida, super positiva, para ela não há problemas. Ela está começando sua jornada pokémon. Não sabe de muita coisa ainda, mas como veio de uma família de coordenadores pokémon, tem seus objetivos e uma idéia do que vai ser. Sua mãe foi uma ganhadora do Grande Festival e por isso Dawn participa dos Super Concursos de Sinnoh, seguindo os passos de sua mãe, pretendendo ser um dia a melhor coordenadora pokémon de Super Concursos. Ela se torna amiga de Piplup quando vai buscar um Chimchar que fugiu do laboratório. Dawn toma Piplup como pokémon inicial e parte para uma jornada, onde conhece Ash e Brock e parte para a sua jornada ao lado deles. Logo em sua primeira participação em um Super Concurso, perdeu para Zoey, garota pela qual pegou uma rivalidade. No Grande Festival de Sinnoh, Dawn enfrenta Zoey novamente na final, porém é derrotada, tornando-se vice-campeã. Atualmente Dawn partiu para Hoenn para participar dos Concursos Pokémon de lá. Ah, já ia me esquecendo: Dawn conheceu Pikachu antes dos outros e ele acabou acidentalmente destruindo sua bicicleta... não há com o que se preocupar!?!

Max ou Masato é irmão mais novo de May, sonha em ser um treinador Pokémon, e no futuro, ganhar a liga Hoen. Decidiu acompanhar Ash, May e Brock por Hoenn e pela Batalha da Fronteira, e no fim dessa jornada, voltou para a Cidade Petalburg. Atualmente ajuda seu pai a cuidar dos Pokémon do ginásio. Ele tambem sabe muito sobre astronomia. Max é o membro mais novo do grupo. Irmão caçula de May, Max é um grande fã de batalhas Pokémon e deseja ser tão forte quanto o pai e assim, assumir o ginásio de Petalburg. Max não possui nenhum Pokémon porque não tem idade para ser treinador, então segue viagem com Ash e cia. a fim de aprender o máximo possível sobre Pokémons antes de começar sua verdadeira jornada. Com o tempo, foi ficando amigo de alguns pokémons e usou alguns para aprender a ser um treinador pokémon. Com todo esse conhecimento que ele adquire, ele pretende começar sua jornada já com bons pokémons.

Tracey Sketchit é um dos personagens protagonistas de Pokémon. Ele é um "Observador de Pokémons" e viajou com Ash e Misty durante a saga das Ilhas Laranja. Hoje ele ajuda o Professor Carvalho a cuidar de seu laboratório e passa a fazer visitas ao ginásio de Cerulean, frequentemente.
Tracey também é um ótimo desenhista e toda vez que encontrava um Pokémon novo (ou, as vezes, uma garota nova) ele o (a) desenhava em um de seus cadernos. Assim como o prof.Carvalho, nos tempos de juventude. Tracey é um observador pokémon, seu sonho era conhecer o profº Carvalho. Ele sempre está fascinado ao ver diferentes pokémons. Ele gosta de desenhar os pokémons interessantes que observa. Tracey encontra Ash e Misty, quando descobre que eles conhecem profº Carvalho, explica que ele é seu fã e começa a seguir jornada com eles. Quando chega em Pallet, ele decide ficar com profº Carvalho para aprender mais sobre pokémon e servir como assistente para ele. Às vezes costuma a sair e encontrar Misty por um tempo.






Paul: Vindo da cidade Veilstone em Sinnoh. Ele não gosta de Pokémon fracos e tem o hábito de libertá-los, caso não sejam fortes o suficiente. Paul é um treinador que veio da cidade de Veilstone.É um treinador muito arrogante, já viajou para participar das ligas em Kanto, Johto e Hoenn. Ele se acha o melhor e só aceita pokémons fortes em sua equipe. Para ele, pokémons só representam o poder. Ele quer batalhar apenas com treinadores que sejam fortes. Algumas vezes, deixa alguns de seus pokémons com seu irmão Reggie em Veilstone, para que ele treine e tome conta deles. Paul realmente não tem coração. Se captura um pokémon e percebe que ele não é forte, já o abandona, pois não quer fracotes lutando por ele. Normalmente isso acontece se o pokémon perde uma batalha. Ele aparecia sempre com o Chimchar, até considerá-lo fraco e abandoná-lo. Foi então que Ash chamou o Chimchar para a sua equipe. Paul já enfrentou grandes treinadores como Cynthia da Elite 4 Sinnoh e Brandon da Pirâmide de Batalha, porém foi derrotado por eles. Na liga Sinnoh foi derrotado por Ash, ficando entre os 8 melhores. Após isso ele partiu para tentar uma nova batalha com Brandon.

Nando: Um Coordenador e Treinador Pokémon que adora música e sempre anda com uma harpa em forma de um Mew. Nando decidiu disputar tanto nos ginásios como nos concursos pokémon. Ele é treinador e coordenador, e coleciona as insígnias dos ginásios e fitas dos concursos pokémon de Sinnoh. No começo, ele estava indeciso se iria se tornar um treinador ou um coordenador, mas depois de uma batalha que teve com Dawn e Ash, resolveu ser os dois. Ele é pacífico e gosta de música. Ele costuma tocar uma harpa dourada que tem o formato desenhado como o Mew e sempre a leva consigo. Em suas batalhas, Nando dá as orientações a seus pokémons de uma maneira calma e educada, incomum entre os treinadores/coordenadores. Aparentemente tem preferência por pokémons de planta e insetos. No Grande Festival de Sinnoh, Nando foi semifinalista, perdendo para Zoey. Já na Liga Pokémon de Sinnoh, Nando não conseguiu passar nem da primeira rodada, sendo derrotado por Ash.


Barry: Ele é um grande fã de Paul. Vai com Ash e sua turma até Canavale City, procurando treinar seus pokemons para ter uma revanche contra Fantina. Por hábito, Barry anda sempre com pressa, e por isso, sempre acaba trombando com alguém. É determinado, difícil de ser desencorajado, sempre correndo riscos, com ele é tudo ou nada. Barry admira Paul e seus métodos de treinamento e quer ser um treinador tão forte quanto ele. Ele sempre está em busca de pokémons que sejam realmente forte, mas diferente de Paul, Barry trata bem seus pokémons. Como ele é muito atrapalhado, sua personalidade pode variar, sendo amigável como Wally ou durão como o rival de G/S/C. Com a sua aparição no anime utilizando um Empoleon, acredita-se que seu inicial tenha sido um Piplup. Dawn já o conhecia, pois moravam na mesma cidade. Palmer, o líder da Battle Tower de Sinnoh, é o pai desta figura. Além da aparência, até a forma de Palmer e Barry agirem são parecidas.


Lyra (Kotone): Ela desafiou Dawn em uma batalha de exibição na cidade. Mesmo perdendo para Dawn, ela o presenteia com um ovo para Dawn e dele nasce um Cyndaquil e decide seguir Ash e cia em jornada. Lyra é uma treinadora de pokémons da região de Johto. Da primeira vez que encontrou Ash e seus amigos, estava em viagem por Sinnoh para ver os pokémons nativos da região. Foi ela que deu o ovo de Cyndaquil para Dawn, por ter sido vencida por esta. Ela tem um amigo chamado Khoury, que viajou com ela quando estava em Sinnoh. Ela e Khoury têm uma Pokédex atualizada de Johto, uma versão que Ash nunca possuiu. Seu pokémon principal é Marill, que muitas vezes é visto andando fora de sua pokébola, mas o inicial dela foi uma Chikorita. Mesmo sendo uma iniciante, Lyra é uma treinadora bem determinada e admira o estilo de luta de Ash.



Drew: Um Coordenador Pokémon, de LaRousse City, Hoenn. Ele é conhecido no continente Hoenn por ser um dos melhores Coordenadores da região. Drew é o principal rival de May nos Pokémon Contest. Ele é um pouco metido, mas mesmo assim é um ótimo coordenador Pokémon. Suas técnicas no Contest são surpreendentes e ele também sabe travar uma ótima batalha. Sempre que Drew e May batalham, ele sai vitorioso, mas mesmo assim considera May uma ótima coordenadora também, mas que ainda tem que aprender muito. Ele começou os concursos com seu Roselia. No Grande Festival de Hoenn, derrotou a May nas semi-finais, mas foi vice-campeão perdendo para um cara chamado Robert. No Grande Festival de Kanto, sofreu a única derrota pra May nas quartas-de-finais, a May só foi semi-finalista, mas depois Drew pediu uma revanche e ganhou. Após isso, partiu para disputar nos concursos de Johto.





Harley: Um Coordenador Pokémon que compete com May nos concursos. Harley é um rival da May nos Pokémon Contest. Ele é um tanto extravagante e tem um jeitão afeminado. Se veste com uma roupa que retrata o seu pokémon principal: Cacturne. Às vezes é sério, às vezes bravo, "alegrinho", carinhoso, maldoso, amigável... Sua personalidade muda a todo instante. Apesar disso tudo, ele é um coordenador pokémon bem talentoso, já ganhou várias fitas de concursos e chegou a participar de alguns dos Grandes Festivais. Nunca se deu muito bem com May desde que a conheceu, fazendo de tudo para tirá-la de seu caminho, derrotá-la e humilhá-la. É um sujeito de duas-caras, que não é de confiança.






Zoey:Nasceu na cidade de Snowpoint City, no continente de Sinnoh. Zoey foi a responsável pela troca de Aipom e Buizel. Zoey é uma coordenadora pokémon de Sinnoh. Ela é a rival de Dawn, adora se arrumar para participar dos concursos. Conheceu Dawn quando ambas estavam se aprontando para participar de um Super Concurso Pokémon. Zoey também foi a responsável pela troca dos pokémons de Ash e Dawn, pois viu como Aipom se daria melhor em concursos e Buizel preferia as batalhas. Ela está sempre disposta a ajudar outros coordenadores quando sente que eles precisam de ajuda. Em contra partida, caso ela se encontrar com este coordenador no concurso, não hesita em empenhar-se para derrotá-lo. Ela venceu o Grande Festival de Sinnoh derrotando Dawn na final e se tornando uma top coordenadora.
Kenny: Nasceu na cidade de Twinleaf Town, no continente de Sinnoh. Ele estudou junto com Dawn, e atualmente é um Coordenador Pokémon em jornada. Kenny é um coordenador pokémon de Sinnoh. Ele é um antigo amiguinho de Dawn desde quando eram pequenos. Ele começou a sua jornada um pouco antes de Dawn e, assim como ela, também começou com um Piplup. Este já evoluiu, hoje, o principal pokémon de Kenny é o Empoleon. Agora, Kenny e Dawn se tornaram rivais nos Super Contests. Embora sejam rivais, no fundo Kenny gosta de Dawn e às vezes costuma chamá-la de Dee-Dee (Pikari no Japão). Chegou a participar do Grande Festival de Sinnoh, porém foi desclassificado logo na primeira etapa. Depois disso, ele foi visto treinando com Jasmine, uma líder de ginásio de Johto que recentemente vem apreciando os concursos pokémon. Para que Dawn seguisse jornada com ele, Kenny chegou a desafiar Ash numa batalha, a qual ganhou.




Ursula (Urara no original): Na copa Wallace, ela foi eliminada na primeira fase e na cidade de Chocovine (Akebi Town no original), batalha com Dawn em sua próxima fita, sendo vencida pelo Pachirisu de Dawn. Ursula é uma coordenadora pokémon que rivalizou com Dawn em Sinnoh. Sua pokémon principal é uma Gabite fêmea, que logo arrumou briga com o Pachirisu de Dawn quando se encontraram pela primeira vez. Ursula tem uma personalidade arrogante. No torneio que enfrentou Dawn pela primeira vez, mantinha-se com um ar de superior mesmo vendo a boa performance de Dawn. Nas finais, quando se enfrentaram, perdeu para Dawn. Ursula até cumprimenta Dawn pela vitória, mas daquele jeito esnobe, dizendo que ela teve sorte por ter acabado o tempo. Ursula também participou da copa Wallace, mas perdeu logo na primeira rodada. Ela já perdeu muitos torneios assim, mas impondo a si mesma para aperfeiçoar-se como coordenadora. Quando viu que Dawn ganhou a copa Wallace, desenvolveu sua rivalidade com ela.
Professora Ivy é uma das personagens de Pokémon que vive nas ilhas laranjas, assim como o professor Carvalho e outros, ela quem faz a distribuição dos pokémons iniciais no local. A profª Flora (ou profª Ivy) mora nas ilhas Laranja, mais especificamente na ilha Valencia. Ash e os outros vieram para cá pelo pedido dela de levar a pokébola GS para o profº Carvalho, já que ela não podia ser transportada. Ela também tem uma espécie de criatório pokémon, onde ela trata de alguns pokémons e faz pesquisas sobre eles. Brock resolveu ficar temporariamente nesta ilha para aprender mais a ser um criador pokémon.
Foi revelado que Ivy também dá pokémons iniciais a treinadores que começam uma jornada nas ilhas laranja, mas não se sabe quais pokémons ela entrega. Ivy tem uma participação especial no 2º filme onde ela vai até as ilhas das aves lendárias junto ao Profº Carvalho e a Delia. Nesse momento Tracey até chega a ver o profº Carvalho, mas parece nem se importar.

Professor Elm é um pesquisador de Pokémon que vive em New Bark Town cidade da região de Johto, onde o protagonista começa no jogo. Prof. Elm no anime tem ódio do Prof. Carvalho, pois ele reprovou Elm em uma prova sobre pokémons, além de ser pesquisador Pokémon, ele entrega os Pokémon iniciantes aos treinadores. Vive na cidade de New Bark, é ele que dá aos treinadores iniciantes desta cidade os pokémons iniciais Cyndaquil, Totodile e Chikorita, e cuida dos pokémons deles ( já que cada treinador só pode ter até 6 pokémons com ele ). No anime, quando Professor Elm era um pouco mais jovem foi reprovado pelo Prof. Carvalho em uma prova sobre pokémons, o que explica seu ódio por ele. Sua primeira aparição no anime foi quando o Ash chegou à região de Johto na cidade de New Bark, e ele falava de uma treinadora (que pode ser a treinadora Marina que aparece na série chronicles "A lenda do trovão") que havia ligado a ele e reservado um totodile para começar a sua jornada. Além de Pesquisador, Professor Elm têm a obrigação de dar um Pokémon inicial, também.

Professor Birch ou Dr. Odamaki ( no Japão ) é professor que dá seu Pokémon inicial nos jogos Pokémon Ruby & Sapphire e Pokémon Esmeralda. No anime, ele que dá o Pokémon incial a May, a qual é filha de Norman, um líder de Ginásio, bastante popular em Hoenn. Norman é amigo de infância de Professor Birch, por isso, fez questão que sua filha fosse buscar seu primeiro Pokémon com ele. Diferente de qualquer outro Professor ou Pesquisador do mundo Pokémon, Birch gosta de pesquisar os Pokémons agindo como um ( deixando às vezes as pessoas pensarem mal dele ). Agindo como um, ele acredita que é mais fácil saber o que o Pokémon está sentindo naquele momento, se precisa de ajuda, ou se está feliz. Professor Birch teve a sua primeira aparição no primeiro episódio da série ( da terceira geração ): Tudo Começa na Estrada!. Nesse episódio já é possível ver que ele é bricalhão, mas quando o assunto é Pokémon, tende ser o mais sério possível, mas não consegue. Isso é mostrado várias vezes nos episódios de Pokémon, que na maioria das vezes servem como "comparação". Professor Carvalho gosta de estudar os Pokémons vendo, e anotando tudo. Já Professor Birch, gosta de brincar junto com o Pokémon. Além de fazer pesquisas, Birch dá o primeiro Pokémon à pessoas do continente Hoenn.

Professor Rowan é um personagem ficctício da Série Pokémon. Rowan é um pesquisador Pokémon que reside em Sandgem Town em Sinnoh, sendo o Professor Pokémon em Pokémon Diamond & Pearl. Ele dá um pokémon inicial ao treinador que vai participar da Liga Pokémon de Sinnoh, que poderá escolher um entreTurtwig, Chimchar e Piplup. Ele também dará uma pokédex ao treinador pokémon iniciante. A especialidade de Rowan é a Evolução Pokémon, e um dos maiores mistérios que ele gostaria de resolver é porque os Pokémon Lendários não evoluem.











Enfermeira Joy. As enfermeiras que curam os pokémons no mundo todo são chamadas Joy. Elas são todas idênticas, por isso muitos pensam que ela é a mesma Joy que tinham visto antes. Elas pertencem a mesma família, mas cada uma tem um jeito de ser, algumas bem notáveis e outras que só Brock consegue distinguir. Em toda cidade há uma Joy e elas sempre costumam aparecer com um Chansey, há algumas exceções, mas nem por isso deixam de ter Chansey. Elas estão no Centro Pokémon das cidades para cuidar dos pokémons feridos. Também fazem parte do corpo de jurados quando existe um Concurso Pokémon na cidade.










Oficial Jenny. As policiais que estão presentes no mundo todo são chamadas Jenny. Elas são todas idênticas, por isso muitos pensam que ela é a mesma Jenny que tinham visto antes. Elas pertencem a mesma família, mas cada uma tem um jeito de ser, algumas bem notáveis e outras que só Brock consegue distinguir. Elas sempre estão aí para pegar bandidos como a equipe Rocket. O pokémon básico delas são os Growlithes, mas algumas aparecem com outros pokémons específicos próprios para investigações de crimes ou mesmo como aliados para a batalha contra bandidos.











Sakura é uma das irmãs Kimono que moram em Ecruteak. A característica delas é que cada uma tem uma das cinco primeiras evoluções do Eevee. No começo, Sakura tinha um Eevee também, mas que com um treino, evoluiu para Espeon, a última evolução que faltava para completar a "coleção de evoluções do Eevee".  Sakura então decidiu sair em sua jornada como treinadora de pokémons, ao lado de seu Espeon. Ela até conseguiu capturar um pokémon de Hoenn. Um dia, quando estava passando por Cerulean, encontra Misty, e desafia ela para uma batalha no ginásio. Sakura ganhou com a ajuda de seu Espeon. Além desta, Sakura tem mais três insígneas de Johto. Provavelmente agora fica alternando entre Kanto e Johto em busca de insígnias, assim como Casey.







 
Duplica é a treinadora que usa um Ditto, um pokémon tranformador. Assim como um Ditto, Duplica adora se fantasiar, parecendo com outras pessoas ou pokémons. Seu sonho é ser a maior treinadora de Ditto já existentes. Seu sonho é esse por um motivo: cada Ditto tem seu jeito especial de ser. Ela conseguiu capturar um Ditto (no qual chama de Mini Dit) que se transforma em qualquer pokémon, mas que permanece na sua altura original. Se Mini Ditt se transforma em um Pikachu ou Togepi, ele fica no tamanho real, já se ele se tranformar em um Onix por exemplo, ficará um Onix pequenininho, do tamanho do Pikachu.











Eusine/Eugene. Este cara deseja capturar todos os cães lendários, principalmente Suicune. É um amigo de Morty e teve participações especiais como no resgate de Raikou. Ele sempre está querendo ser o melhor, e se alguém contrariar, ele começa uma batalha para provar que ele é o que está certo. No começo, não gostou de Ash pelo fato de ele ter dito que já deu de cara com alguns lendários, irritado, começou uma batalha com Ash. Mais tarde, aparece Suicune diante deles, Eusine mal conseguiu batalhar e reconheceu que Ash é um treinador verdadeiro.











Scott é o criador da Batalha da Fronteira (Battle Frontier), um conjunto se super treinadores, chamados de cérebros da fronteira (Frontier Brains) que batalham dos mais diversos estilos. Ele sai em busca de grandes treinadores, e quando encontra algum que pareça ser digno, faz um convite para que este venha disputar na Batalha da Fronteira e ganhar símbolos por cada Frontier Brain que derrotar. Foi assim que ele conheceu Ash. Ele assistiu à batalha que Ash fez com Agatha da Elite 4 no ginásio de Viridian, e então decidiu chamá-lo para disputar na Battle Frontier. Scott é bem amigável e aparece sempre que um treinador chega para desafiar um de seus Frontier Brains. Às vezes dá algumas dicas e conselhos ao desafiante. Até hoje ninguém sabe se Scott tem algum pokémon.








Reggie é o irmão mais velho de Paul. Assim como Brock, Reggie é um criador pokémon. Ele vive em sua casa tomando conta de vários pokémons, inclusive os de Paul, quando este não tem mais lugar em sua equipe. Ele não gosta dos métodos de treinamento de seu irmão, muito pelo contrário, prefere tratar os pokémons amigavelmente, com amor e carinho, e sempre agradecendo quando eles fazem uma grande batalha. Reggie também já foi um treinador pokémon. Viajou pelos continentes, conseguindo as 8 insígnias de Kanto, Johto, Hoenn, Sinnoh e ainda conseguiu 6 dos 7 símbolos da Battle Frontier. Foi assim que Reggie perdeu na tentativa de ganhar seu último símbolo da fronteira que ele decidiu se tornar um criador pokémon.












Looker. Ele é um agente da Polícia Internacional e que sempre está investigando a Equipe Galática e seus planos. Na verdade, Looker é seu codinome. Ele assume o papel de detetive e vez ou outra se veste em um disfarce para poder investigar sem ser notado. Ele adotou como sua missão impedir os planos da Equipe Galática e acabar com a sua existência. Ele tem um sotaque estrangeiro, indicando que ele tem pouca afinadade com o idioma nacional e que pode investigar casos no mundo todo por ser da Polícia Internacional. Ele não costuma ser visto usando um pokémon, quando usa, é para o caso de ele necessitar de uma ajuda especial em suas investigações.









  
Caçadora J. J é uma caçadora de pokémons que busca pokémons para os seus clientes específicos, com a ajuda de seus capangas e pokémons. J é uma caçadora implacável e não mede esforços para conseguir o que quer, mesmo que seja necessário acabar com as pessoas e pokémons que estiverem em seu caminho. É cruel e não tem piedade, disposta a fazer qualquer coisa, sacrificando até mesmo os seus capangas para a Oficial Jenny, só para obter sucesso em seus planos. Com muitos equipamentos de alta tecnologia, ela e os seus capangas podem facilmente caçar pokémons e obter acesso a diversos locais com uma enorme facilidade e velocidade. Com o bracelete que tem na mão esquerda, ela pode petrificar os pokémons que necessita capturar para não ser atacada por eles e facilitar a captura, pois sem se mexer, os pokémons ficam indefesos. Certa vez chegou a petrificar os 3 Regis de Brandon, o cérebro da fronteira, na tentativa de capturar um Regigigas. Em sua última conquista, capturou Uxie, Mesprit e Azelf para a Equipe Galática, porém, um pouco depois de entregá-los aos galáticos, J teve um acidente com sua nave, graças aos golpes de Visão do Futuro de Uxie e Mesprit. J e seus capangas acabaram mortos nesse acidente.

Marina, amiga de Kenta e Jackson da cidade de New bark, é uma garota que aparentemente se mostra a cantar e dançar, é o que gosta de fazer. Escolheu o Totodile do prof° Elm, hoje é Feraligatr. Ela tem uma preferência maior por pokémons que ela considera bonitinhos, dando a cada um apelidos que ela mesma escolhe. Marina tem um Ídolo: O Lance da elite 4, ela tem até um álbum de fotos dele. Ela também ajudou no salvamento de Raikou. Seu nome Dani seria uma abreviação de Danielle. Ela chama seu Misdreavus de Little Mis, seu Feraligatr de Waniwani e seu Jigglypuff de Pink. Recentemente ela foi vista em cenas especiais dos novos episódios, usando Feraligatr (e não Croconaw como no especial de Raikou) e se tornado uma coordenadora pokémon.








Jimmy. Kenta (no original) começou sua jornada com seus amigos Marina e Jackson, cada um escolheu um dos iniciais do prof° Elm, então eles se separam para seguirem suas jornadas. Ele se torna determinado a ganhar todas as batalhas, junto ao seu inicial Cyndaquil. Tem um estilo de luta mais ofensivo. Um dia perdeu numa luta com o ruivo de cabelo comprido (Rival G/S/C), então resolveu treinar e evoluir seu Cyndaquil. Pegou uma certa rivalidade com Jackson e eles sempre estão atrás de uma luta com Marina também. Ele também já chegou a salvar um Raikou. Originalmente no inglês tem dois nomes: Yoshi usado nas séries da TV e o mais atual Jimmy, para Pokémon Chronicles, mas muitos preferem chamá-lo pelo seu nome japonês Kenta.








Vincent. O amigo que forma o trio com Kenta e Marina, Jackson foi o que escolheu Chikorita com o prof° Elm. Ele foi chamado para ajudar Kenta e Marina no resgate de Raikou. Seu estilo de luta é mais defensivo. Dizem que tanto ele como Kenta estão apaixonados por Marina. Na liga Johto, ele se encontra com Ash, que acaba empatando numa luta com ele. Ele conseguiu se destacar por usar um Magneton Shiny. Ele acabou por não conseguir prosseguir na liga por causa de uma derrota para Macey.








Delia Ketchum é a mãe do nosso treinador estrela e aceita que ele é um treinador e deve seguir seu sonho. Ela é a típica dona de casa, mas nem por isso é uma mulher frágil! Delia é forte e tem pulso. Nos tempos de colegial, Delia, Samuel Carvalho (mais conhecido como Prof° Carvalho) e Giovanni (atual líder da Equipe Rocket no anime) formavam um trio inseparável de amigos, e dizem os boatos que Ash foi o fruto do amor entre Delia e Giovanni. Será isso verdade? Atualmente ela tem um Mr. Mime, no qual chama de "Mimie" ("Bari-chan" no Japão). Ela cria o Mimie como seu filho e Mimie ajuda nos serviços domésticos. Às vezes, Delia vai até o laboratório do professor fazer visitas a ele e Tracey. Ela é chamada de sra Ketchum, seu nome (Delia) só é revelado no 2º filme pelo Prof° Carvalho.








Caroline. Ela pouco aparece no anime, fica em Petalburg com Norman, seu marido. Ela é a mãe de May e Max. Tem papel insignificante no anime, mas assim como Ash tem sua mãe, Brock tem seu pai, Misty suas irmãs ... então invetaram essa de colocar a mãe para May e Max. Ela também é pouco conhecida pelo fato de não ser assim tão importante no anime, sempre quando seus filhos precisam dela, ela está a disposição. Não tem e nem treina nenhum pokémon, é só uma mulher pacífica e normal que vive no mundo pokémon. Costuma ficar cuidando dos pokémons do ginásio de Norman. May deixou seu Skitty e Beautifly nesse ginásio por um tempo, ainda mais porque sua mãe gosta muito de Beautifly.









Lola é a verdadeira mãe de Brock. No começo foi dito que a mãe de Brock havia morrido, mas tudo não passou de um erro de dublagem. Na versão original, ela simplesmente partiu de casa. Flint tinha partido de casa para ser um treinador pokémon profissional. Depois dele, sua mãe partiu, deixando Brock (seu filho mais velho) como líder do ginásio. Brock reencontrou seu pai e deixou-o no ginásio para partir em uma jornada com Ash. Quando Brock voltou ao ginásio, viu que sua mãe havia retornado e feito um ginásio aquático. Lola era mais competente que Flint e resolveu ser líder do ginásio em seu lugar. Brock fez Flint batalhar com Lola para fazer o ginásio voltar a ser tipo pedra, mas este perdeu. Brock então batalhou com sua mãe e mostrou que pode ganhar mesmo com desvantagens. Depois disso, Brock deixou Forrest, que era o irmão mais velho que tinha, como líder do ginásio e partiu novamente, deixando seu Steelix, Geodude e Crobat com ele. Agora Lola vive com marido e filhos no ginásio, e Forrest é o novo lider. Ela é o único membro da família que não tem olhos fechados.




Johanna é a mãe de Dawn. Ela já chegou a ser a campeã do Grande Festival, sendo uma forte coordenadora pokémon. Depois disso ela parou de participar dos Super Concursos e começou a ter uma família. Agora que Dawn já está crescidinha, se inspira nela e espera que um dia seja tão boa quanto sua mãe. Sempre que possível, Johanna dá conselhos a sua filha, guiando-a em sua jornada de coordenadora. Antes de Dawn sair em sua jornada, sua mãe lhe deu uma de suas velhas medalhas, que serve agora como amuleto para Dawn. Em sua carreira de coordenadora, Johanna contou com a ajuda de seu Glameow, que hoje é um membro de sua família. Assim como as mães das outras gerações, seu nome em japonês termina com -ko.











Giovanni. Seguindo os passos de sua mãe, Giovanni assumiu a liderança da Equipe Rocket e hoje é o chefe dessa organização de criminosos. Raramente é visto, apenas membros da Equipe Rocket podem encontrá-lo. Foi líder de ginásio por um tempo, mas depois de ter tido problemas com Mewtwo (era ele que estava por trás da criação do pokémon), abandonou o ginásio. Ele fica no quartel general da Equipe Rocket, apenas membros sabem onde o quartel está localizado. Ele não gosta quando Jessie e James aparecem para lhe encher a paciência, por isso, costuma mandá-los para outros continentes, para que fiquem um bom tempo distantes de Kanto. Ele sempre usa seus agentes para missões de nível mais alto e oferece tecnologia e pokémons apenas para estes.









Jessie veio de uma pequena família. A mãe dela, Miyamoto, era um membro da Equipe Rocket, que desapareceu em uma missão para encontrar Mew. Como era pobre, Jessie partiu e entrou para uma Escola de Enfermagem para Chanseys, mas foi reprovada. Conheceu James em uma escola. Depois de um tempo, fugiram e entraram para uma gangue de ciclistas numa ponte. Hoje, Jessie faz parte da Equipe Rocket, formando dupla com James. Ao lado de Meowth, eles perseguem Ash tentando capturar o seu Pikachu, acreditando que, por ser um pokémon tão forte, devem levá-lo para o chefe (Giovanni) e assim receber uma grande recompensa. Ela faz com que James e Meowth façam tudo do jeito que ela quer. Com o tempo, Jessie desenvolveu uma grande rivalidade com Cassidy. Ultimamente, está participando de Concursos Pokémon, pois quer ser famosa e vitoriosa, mas dificilmente ganha. Mas, como é de seu costume, não desiste tão fácil. Conseguiu chegar no máximo às semi-finais do Grande Festival de Sinnoh.





James veio de uma família rica, vivia numa mansão, sendo mimado por todos e podendo ter tudo o que quisesse. Andava sempre com seu Growlithe, de apelido Growlie, que era um grande companheiro. Viveu feliz até quando seus pais decidiram que ele iria se casar com Jessiebelle, uma menina rica que James odiava. Então, fugiu de casa para não ter que se casar e ser livre, deixando seu amigo Growlithe. Conheceu Jessie em uma escola. Depois de um tempo, fugiram e entraram para uma gangue de ciclistas numa ponte.Hoje, James viaja com Jessie e Meowth e participa da Equipe Rocket. Ele tem uma certo apego por pokémons de planta que, quando são lançados de suas pokébolas, vão para cima de James. Ele também tem uma coleção de tampinhas que adora, e fica louco quando alguém se desfaz de delas. Mesmo sendo um pouco bobão, James se mostra muito amigável.

Cassidy conheceu Jessie quando ambas ingressaram na Equipe Rocket. Desde então, elas desenvolveram uma grande rivalidade sempre disputam para ver quem é a melhor. Ela costuma se manter bem mais calma, não se irritando tão facilmente quanto Jessie. Cassidy irrita Jessie de uma forma arrogante, se mostrando superior a ela e sentindo prazer em humilhar Jessie. Quando entrou para a Equipe Rocket, Cassidy formou par com Butch e receberam um Raticate para realizarem os seus planos sujos. Cassidy, junto a Butch, são bem mais sucedidos em suas missões (quando não há a interferência de Ash e seus amigos). Por isso, à eles são dadas tarefas de nível mais alto que os demais Rockets comuns.

Butch é um cara relativamente calmo, porém, quando as pessoas erram a pronúncia de seu nome, chamando-o de Botch, Beef, Bill, entre outras variações (Kosanji no Japão), ele nervoso e reclama que seu nome certo é Butch. Cassidy é uma das poucas pessoas que acertam pronunciar seu nome, mas mesmo assim ela erra às vezes. E quando o chamam pelo nome certo, por hábito, ele acaba chamando a si mesmo pelo nome errado. Isso vem perturbando ele há muito tempo, e está pensando seriamente em mudar seu nome. Quando Butch entrou para a Equipe Rocket, fez dupla com Cassidy e receberam um Raticate para começar em suas missões. Cassidy e Butch estão se mostrando melhor que Jessie e James e ficam despresando-lhes por serem ignorados pelo chefe.

Um comentário: